domingo, fevereiro 15, 2015

À espera dos bárbaros

Poema de K.Kavafis, nascido em Alexandria 1863-1933
em tradução de Jorge de Sena, a partir de tradução inglesa










































3 comentários:

Isabel Lourenço disse...

Actualíssimo!
Eles,os bárbaros,continuam por aí a
ditar as leis,e nós a obedecermos,
como bons alunos....ou será como cordeirinhos amestrados!

Sérgio Ribeiro disse...

Essa é uma leitura...
Mas experimenta ler vendo como bárbaros os grego sou qualquer outro povo que não se submete, ou que procura formas de não se submeter.

Um beijo

Isabel Lourenço disse...

Tens razão,pode-se inverter os figurantes.