sábado, novembro 17, 2012

Notas para um balanço...

... e para contrariar as manobras de diversão (e pior):

«Uma grande Greve Geral

uma poderosa jornada de luta

industria
paralisada

Paralisações totais de muitas empresas como o Arsenal do Alfeite, os Estaleiros Navais de Viana do Castelo, Lisnave Mitrena, a Browning e elevadíssimas adesões com paragem quase total do parque industrial da Autoeuropa, e em muitos outros empresas em que se salientam a Fisipe, a Visteon, a Bosch, a Exide/Ex-Tudor, a Roberto Bosch, a Centralcer, a Kraft, a Acral, a Têxtilminho, a Tessimax, a Paulo Oliveira, a Trekar, a S. Gobain, a Sotancro, a Cerâmica da Abrigada, a Valorsul, a Portucel/Setúbal, a Europack, a Fraas.

serviços
a crescer no privado

Crescimento e dimensão das adesões verificadas na grande distribuição comercial, como no Continente Montijo, no Cascais Shoping, no Jumbo de Faro e em grau diferenciado em muitos outros estabelecimentos, no sector financeiro com mais de cem balcões encerrados e na área de equipamentos e estruturas sociais designadamente das IPSS e Misericórdias.

transportes
parados

Paralisação total ou praticamente total do Metropolitano de Lisboa, do Metro Sul do Tejo, da CP, dos STCP, dos TC Braga, TC Guimarães, dos SMTU Coimbra, dos TC do Barreiro, uma adesão como há muito não se verificava na Carris, elevadíssimas adesões na Transtejo, Soflusa, Atlantic Ferries, nos TST, na Rodoviária do Tejo, Barraqueiro e em geral nos transportes privados de passageiros em todo o País. dimensão sem paralelo até hoje da paralisação da empresa dos transportes da Madeira. paralisação da generalidade dos portos nacionais. Nos transportes aéreos, o cancelamento de mais de 70% dos voos que se realizariam no aeroporto de Lisboa, uma paralisação muito elevada em Faro e do Porto, o cancelamento de todos os voos na Madeira e nos Açores.

artes e espectáculo
expressivo protesto

Significativas adesões de que são exemplo o CCB, o Teatro Nacional D. Maria, Maria Matos, entre muitos outros.

administração pública
adere em massa

Uma larga e mais forte adesão. Na saúde com expressões na generalidade dos hospitais e centros de saúde; na educação em geral e no ensino superior, com um aumento significativo das adesões dos trabalhadores auxiliares da acção educativa e dos professores e do impacto no funcionamento, com muitas centenas de escolas encerradas e outras a funcionar muito parcialmente, na segurança social, na justiça, nas finanças e em outros serviços.

administração local
vigorosa rejeição

Paralisação total ou próxima, numa grande parte dos municípios, da recolha dos resíduos sólidos e muito forte adesão nos serviços municipalizados e na generalidade das actividades autárquicas.

correios
resistência e coragem

Elevada adesão dos trabalhadores dos CTT e também em outras empresas como a DHL.

Greve de centenas de milhares de trabalhadores com vínculos precários e adesão de muitos trabalhadores à greve pela primeira vez.
Participação de milhares e milhares de trabalhadores em piquetes de greve nas suas empresas e locais de trabalho e junto delas.
Participação de muitos milhares de pessoas nas manifestações e concentrações, cerca de 40 por todo o País.»
(do "site" do PCP)

3 comentários:

Rogério Pereira disse...

Porque meu blogue, hoje, segue agenda, vou colocar teu post na minha página do face book

O Puma disse...

entretanto e uma vez mais

o alvo da comunicação social foi para os provocadores

quem sabe com alguns à paisana
Abraço

cid simoes disse...

O grave e grande problema depois da Greve Geral está em saber quem atirou a primeira pedra à polícia.