terça-feira, fevereiro 19, 2013

Memórias...

Aqui há umas semanas, a Revista do Expresso trazia uma capa que convidava a ser guardada (e não por festivas razões), com a fotografia de António Champalimaud e o título genérico de Histórias da era dourada das privatizações.
Depois de a ter folheado (e catarticamente largado umas tantas obscenidades)... guardei-a mesmo, porque nela vislumbrei alguns dados e informações úteis.
Entretanto, lá no miolo da revista encontrei uma outra cara que não tem tido aparição frequente na comunicação social, e começou a reaparecer, decerto à boleia destas recordações e da sua intervenção no caso BPN, em que teve entradas do leão que vai resolver o embróglio, pôr tudo em pratos limpos, e saídas de sendeiro pela porta da "nacionalização" do enorme cambalacho e respectivo buraco, com rabinho entre as pernas (e alguns milhões nos bolsos) e o silêncio conveniente. 
Aqui fica a fotografia desses "tempos felizes" (é o que diz a leganda na outra página!), que ilustra o trabalho privatizações-Regresso ao Passado, onde estão as tais informações e dados a reter (o de cá é o referido Cadilhe e o do segundo plano é o actual PR, que afinal tem passado - e que passado! - e a foto é do tempo em que, por desfastio, escrevia Miguel Cavaco e Anibal Cadilhe).
E para que não fiquem dúvidas, as razões que me levaram a guardar a revista, para além do masoquismo inato, têm a ver com facto de se poderem conhecer algumas "ligações" de antes e de agora. E também de comprovar o esquecimento de se escrever seriamente a História ao ignorar-se, por exemplo, que houve um ministro  das finanças do VIº Governo Provisório (Francisco Salgado Zenha, então do Partido Socialista) que foi o responsável por legislação fundamental para estruturar o sector empresarial do Estado, antecipando-se à Constituição, legislação que os governos constitucionais pura e simplesmente desconheceram na estratégia iniciada para restaurar os grandes grupos económicos e financeiros em Portugal, à revelia da democracia que estava estabelecida e deveria avançar.

3 comentários:

Olinda disse...

Anibal Cadilhe,Miguel Cavaco e tantas,tantas outras famîlias de e do poder,que teem vindo roubando,deixando roubar,quem trabalha,Atê quando?

Bjo

Rogério Pereira disse...

Boa malha!

Há coisas que a "amnésia" dos outros não deve passar pelo nosso esquecimento. Precisamos de memória

Graciete Rietsch disse...

25 de ABRIL, sempre. FASCISTA NUNCA MAIS.

Um beijo.