terça-feira, março 17, 2015

O Brasil deveria preocupar-nos muito!

Por todas as razões. Deixa-se uma. Universal. É o "nosso" BRIC!, e é um país que saíu de uma ditadura militar para uma democracia. Pela força do seu  povo. Do povo que está a ser manipulado, e em que há gente a pedir o regresso de militares. Não dos militares que são povo, mas dos militares que massacraram povo. Há que estar muito atento. E fazer o pouquissimo que possamos fazer para o impedir 

falta aqui o mais importante,
o instigador e coordenador:
a CIA!

Da Rádio Vermelho

Durante o programa Ponto de Vista, o editor do Vermelho esclareceu o que há por trás da palavra de ordem “Fora, Dilma!”. "É a expressão do revanchismo das forças derrotadas nas eleições presidenciais de 2014. Algo desprovido de sentido, uma vez que o segundo mandato mal começou". 

José Reinaldo lembra também que "as manifestações contaram com financiamento empresarial, a infraestrutura de uma central sindical que traiu os trabalhadores brasileiros e tiveram a seu serviço uma ampla, massiva e nauseante agitação política e propagandística realizada durante mais de um mês e desde as primeiras horas do dia pela Rede Globo de Televisão, estações de rádio e as edições on line dos principais jornais monopolistas".
Ao sinalizar o papel da esquerda consequente nesse momento complexo, o jornalista indicou: "O que se espera das forças consequentemente de esquerda e progressista é que compreendam a natureza e o sentido dos acontecimentos, marchem e se coloquem à altura dos desafios, com nitidez programática e adequados métodos de luta, o que pressupõe conhecer a natureza do inimigo e a convicção de que está descartada a conciliação com este".

2 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Esclarecer
o que está a acontecer
é como que distribuir
vacina
(é que qq dia cai-nos em cima)

Olinda disse...

Hâ muito interesse,dentro e fora do Brasil,que o "circo pegue fogo",como dizem os brasileiros.Todo o mundo,tem muito a perder,com a inversao do rumo polîtico seguido pelo Brasil,nos ûltimos anos.O râpido crescimento da extrema direita,o conhecimento de um projecto da IURD,que estao a formar militarmente jovens,entre outras coisas ê muito preocupante.

Bjo