quinta-feira, abril 04, 2013

A demissão de Relvas

Decerto entre a miríade de comentadores que já comentaram ou irão comentar esta demissão de Miguel Relvas, hoje, entre o ontem de uma moção de censura(zinha) e o amanhã do conhecimento público do parecer do Tribunal Constitucional, alguém terá sublinhado a questão do calendário. Algum comentador encartado já o terá feito, mas não o ouvi, ou o vi, pelo que não estarei a copiar ninguém. Se alguém o vier a fazer, também a mim não me estará a copiar porque os meus comentários por aqui se finam.
De qualquer modo, acho muito interessante esta questão do calendário, do "tempo político". Político e não só...
E, talvez por isso, não resisto a reproduzir uma das primeiras "graças" que me chegou - das muitas que me vão inundar o correio emailico -, de que não sei a origem primeira, e agradeço ao amigo que veiculou (se é que não a criou). 




5 comentários:

Rogério Pereira disse...

Boa malha,
por mim, deixei de falar da canalha

GR disse...

Finalmente!
Agora faltam os outros (ministros).

Bjs,

GR

Olinda disse...

Tem piada,tem!O executivo,fica coxo,o que pode apressar a queda.

Um beijo

samuel disse...

E vai um... :-)

Abraço.

Graciete Rietsch disse...

E os outros? E quem virá a seguir?

Um beijo.