terça-feira, novembro 29, 2016

Isto é muito sério - A CAIXA GERAL DOS DEPÒSITOS

NOTA DO GABINETE DE IMPRENSA DO PCP

A propósito da demissão de António Domingues de presidente da CGD

A demissão do presidente do conselho de administração da CGD e de outros dos seus membros, culmina um processo que marcado por erradas opções do governo é inseparável da operação que PSD e CDS têm desenvolvido no ataque ao banco público e às soluções com vista à sua recapitalização.
Num processo arrastado ao longo de meses, iniciado com a intolerável sujeição à União Europeia e ao BCE daquilo que devia ser matéria de competência soberana, multiplicaram-se os actos de desestabilização visando perturbar e impedir o normal funcionamento da CGD e da sua capacidade para corresponder ao seu papel.
Sem iludir o conjunto de erradas decisões adoptadas – quer quanto à escolha dos administradores, ao regime excepcional de vencimentos que se lhe atribuiu ou de eventuais expectativas quanto ao não preenchimento de requisitos exigidos a gestores públicos – é necessário lembrar que a ofensiva do PSD dirigida contra a CGD se iniciou com a criação da comissão de inquérito. Uma ofensiva que assente sempre em falsos argumentos e cínicas preocupações para disfarçar o real objectivo de contribuir para a destruição da CGD e para a sua privatização, teve como último episódio a aprovação na Assembleia da República (com os votos favoráveis de PSD, CDS e BE) de uma proposta inútil - porque nada acrescentando aos prazos e decisões já assumidas pelo Tribunal Constitucional e que teriam efeito antes da entrada em vigor do Orçamento do Estado – serviu de pretexto para a decisão anunciada por António Domingues.
O PCP reafirma a imperiosa necessidade de serem adoptadas decisões que garantam uma gestão da CGD vinculada ao interesse público e a um pleno desempenho do banco público enquanto garante de apoio ao desenvolvimento económico e de financiamento à economia, e instrumento de afirmação de soberania.
----------------------------------------------
Há que tomar a sério o que é muito sério!