sexta-feira, janeiro 04, 2013

Zangam-se as comadres...


do sapo:

 

A bancada do PSD reagiu com incómodo à iniciativa do Governo que reduz de 20 para 12 dias por ano de trabalho a compensação a pagar aos trabalhadores que sejam despedidos. Adão e Silva, responsável pela área laboral na bancada social-democrata fala em «inflexibilidade do Ministério das Finanças» e pede trabalho ao Governo para impedir que a UGT saia da concertação social.


O Tribunal de Contas (TdC) questionou a eficácia da revisão legislativa relativa aos gabinetes ministeriais para a contenção da despesa e acusa o Governo de desrespeitar o “rigor e transparência” na divulgação da informação correspondente, impostos legalmente.

7 comentários:

cid simoes disse...

Não são zangas são arrufos.

Rogério Pereira disse...

Arrufos? Desaguisados? Manobras de faz de conta? Já se fala em 18 dias... mais umas noticias noticiadas... e nos 20 é que não vão ficar... e a UGT e o PS virão reclamar vitória por não ter baixando tanto...

Pode não vir a ser assim, mas não me espanto se for isso a acontecer.

samuel disse...

Quando se enfadam... é isto! Já lhes passa.

Abraço.

Olinda disse...

Sao cenas estudadas.Faz parte do guiao a cena dos polîcias bons e dos polîcias maus.

Bjo

Graciete Rietsch disse...

É só para entreter e um ensaiozinho para as próximas eleições.

Um beijo.

Justine disse...

Serão zangas? Serão apenas manobras de diversão??

Pata Negra disse...

O que é que vale mais? A bancada do PSD ou João Proença? O Tribunal de Contas ou os gabinetes governamentais?
Um abraço sem o conhecimento de Gaspar vale alguma coisa, o resto são tretas