segunda-feira, março 08, 2010

Nos 100 anos do Dia Internacional da Mulher

Foi em 1857, em Nova York, que as costureiras, operárias do têxtil em luta, fizeram greve contra um horário de trabalho de 16 horas e a enorme discriminação salarial, luta que foi violentamente reprimida. E foi em 1910 que Clara Zetkin propôs que este dia 8 de Março passasse a ser o Dia Internacional da Mulher Trabalhadora, efeméride que acabou por ser também adoptada, em 1977, pela ONU, como Dia das Nações Unidas pelos Direitos das Mulheres e pela Paz Internacional.

Assinalamo-lo, não como uma data folclórica, mas como um dia de luta, com um poema de Papiniano Carlos (que Fernando Lopes Graça musicou) e dois desenhos (inéditos) de Álvaro Cunhal:

Canção de Catarina

Na fome verde das searas roxas
Passeava sorrindo Catarina
Passeava sorrindo Catarina

Na fome verde das searas roxas
Ai a papoila,
Ai a papoila cresce na campina!
Ai a papoila cresce na campina!

Na fome roxa das searas negras
Que levas, Catarina, em tua fonte?
Que levas, Catarina, em tua fonte?

Na fome roxa das searas negras
Ai devoraram,
Ai devoraram corvos o horizonte!
Ai devoraram corvos o horizonte!

Na fome negra das searas rubras
Ai da papoila, ai de Catarina!
Ai da papoila, ai de Catarina!

Na fome negra das searas rubras,
trinta balas,
Trinta balas gritaram na campina

Trinta balas
Trinta balas
Te mataram a fome

Catarina!


8 comentários:

samuel disse...

Belo post!

Abraço.

Maria disse...

Não tenho palavras.
Mas tenho um enorme abraço para ti...

Raquelsav disse...

Não costumo dar muita expressão a "dia(s) de" acabo por achar sempre que há-de haver alguém que subverta o verdadeiro significado do "dia de"... possivelmente este também me irá passar ao lado (ainda estou a trabalhar e espera-me um dia, curiosamente, de 14 horas de trabalho, com uma hora de almoço). Felizmente, faço-o com muito gosto (adoro o que faço) e obviamente não tenho sempre dias iguais a este... mas deixa-me que pensar... quantas mulheres (e não só) amanhã (já hoje) irão trabalhar mais de 14h??? Acredito que um bom número e a maioria não será por gosto e, possivelmente, terá vários dias da semana assim.... é para essas mulheres que o "dia de" amanhã (já hoje) faz todo o sentido... e mais sentido ainda faria... se este dia servisse para, de alguma forma, resolver a sua situação! Mas no que me toca a mim,,, obrigada pela lembrança! Abraço grande. Raquel

Graciete Rietsch disse...

Dia da Mulher, dia de Luta e de reflexão. Dia que nada tem a ver com os outros dias que andam por aí.
Obrigada camarada pelo maravilhoso post com que ilustraste este dia.
É muito, muito lindo e significativo
Um beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Obrigada!

Abraço

Justine disse...

100 anos e tanta coisa (quase tudo?) para fazer!
Post cheio de coisas belas: obrigada pelo meu bocadinho:)))

Antuã disse...

Cem anos de luta e poesia.

GR disse...

Belíssimo post!

Hoje, uma mulher foi algemada e levada num carro da polícia, por ter roubado.
Uma mulher com os seus 60 anos cometeu um delito grave!
Hoje, nos 100 anos do Dia Internacional da Mulher, em Gaia uma mulher cometeu um crime, lesando o comerciante na quantia de 1 € (preço do corta unhas).
Estou revoltada!
Não entendo a atitude da polícia!

Bjs,

GR