terça-feira, março 13, 2007

Um senhor!

Um gato é um gato!

E depois?, perguntam-me,
logo acrescentando
um gato é um gato,
um rato é um rato,
um cão é um cão,
um macacão é um macacão.
Em resumo:
um bicho é um bicho.

Pois…
além disso, lembram-me
um homem é um homem,
e eu riposto:
umas vezes… bicho,
outras vezes… humano!

‘Tá bem,
‘tá tudo certo
um gato é um gato
mas o nosso gato é um senhor gato!

6 comentários:

Anónimo disse...

Meu lindo Mounty, tu és um gato e és um senhor! Que outra coisa poderias ser, vivendo com tantas mordomias? Quase que tenho inveja. Não,inveja não, a não ser desta tua fotografia. Os contrastes são fantásticos e estão à altura da tua beleza. Continua felz, meu lindo gato.

Rosa dos Ventos disse...

É sim senhor!

Anónimo disse...

Não há nada pior do que a ingratidão.
É uma coisa muito feia.
Nos meios grandes ninguém liga a coisa nenhuma, muito menos à gratidão ou à ingratidão.
Mas nos meios pequenos... a ingratidão pode ser fatal. E geralmente é-o. Por isso é que nos meios pequenos os políticos procuram ser gratos até ao fim. Alguns não conseguem!

GR disse...

Mais do que um Sr. Gato
és um filosofo,
és fascinante,
para mim és um Doutor,
quando estou irritadiça, nervosa, furiosa,
só por te ver fico
calma, serena, até melosa!
As fotografias, umas mais bonitas do que outras!
És…és o único!
És o Sr. Gato MOUNTY!

GR

Sérgio,
Parabéns!
(http://pcp.valongo.googlepages.com/)

Anónimo disse...

Fico muito feliz com o facto do nosso gato conseguir despertar sentimentos estéticos e até ter fins terapêuticos!

Não consigo é perceber o que tem o Mounty a ver com ingratidão e meios pequenos...

Lobo Sentado disse...

Não é difícil ver.
Este gato é um vaidoso... totalmente integrado no sistema.
Se querem ver gato a sério, feroz, unhas activas, venham até ao OUREM.
Aí, não há concessões...