segunda-feira, julho 22, 2013

José Gomes Ferreira no suplemento Economia do Expresso

Não. Não se trata desse que nos aparece na televisão e tanto perora sobre finanças como se economia fosse. E publica programas de governo, promovidos como "best-sellers", em campanhas publicitárias milionárias. 
Trata-se deste. Do "nosso", do Poeta Militante. Que, surpreendentemente - embora sem surpresa, dado o critério de escolha dos poetas nessa página... -, veio trazer este seu poema de 1976 à página 5.


















Mastiguemos, saboreando, as suas palavras. Apesar de amargas, tão de primavera nestes invernos traiçoeiros que nos atacam, inclementes, disfarçados de rosas.

(clicando sobre a imagem, lê-se melhor...)

4 comentários:

Jorge Manuel Gomes disse...

Palavras sábias e avisadas!

Um grande abraço,desde Vila do Conde,

Jorge

Graciete Rietsch disse...

Qual o acaso que levou a colocar, nesse jornal,este poema de José Gomes Ferreira,como sempre de denúncia e esperança?

Um beijo.

Sérgio Ribeiro disse...

Jorge - retribuo o abraço amigo... Como vão por aí?

Graciete - ... nada acontece por acaso... Um beijo de amizade e já alguma saudade.

yanmaneee disse...

golden goose
fila disruptor
yeezy boost 350
zx flux
yeezy shoes
louboutin
goyard handbags
fila
supreme hoodie
moncler outlet