segunda-feira, setembro 12, 2005

Os verdes que se multiplicam


Olho os verdes:
logo aqui, o verde da hera,
o verde da parreira,
o verde dos ramitos do zambujo;
já além, o verde da oliveira
o verde do plátano
o verde dos chorões;
pelos meios, espreitam manchas do verde da relva,
ao longe, o verde das azinheiras
e o verde de todos os arbustos
na ravina que sobe para o azul do céu;
e uma lagartixa corre
dizendo que também verde é,
e que viva está
e que não precisa do vento para mexer.

Os olhos perdem-se em tantos verdes multiplicados.



Zambujal,
12.09.2005



4 comentários:

Anónimo disse...

Your blog is creative Keep up the great work. Here's the resolve a lot of people are searching for; how to buy & sell everything, like music on interest free credit; pay whenever you want.

Anónimo disse...

A real enlightening blog. Don't stop now. I'm sure you'd be interested in How to buy & sell everything, like music on interest free credit; pay whenever you want.

Anónimo disse...

This is a cool blog! keep up the good work!

I run a master resell rights site. It covers master resell rights products.

You can also get some free software if you like :-)

Anónimo disse...

Zambujo!!!!!!!
Zambujo, já ouviu falar na T.Zambujo, mas uma árvore????
Sou mesmo ignorante!
Fui a dicionário!

Definição: Árvore, planta lenhosa, despida na base e carregada de folhas na parte superior! Bem isso são todas!!!
Definição: Árvore de Natal, que se arma na noite de Natal na sala principal!

Aqui compra-se o pinheiro!
Mas ZZZZambujo!!!!
Nome esquisito, para árvore!

Mas é um poema, lindo!

Um hino à Vida!
À PAZ!
À esperança,
Ao amanhã!

Um abraço,

GR